Pingente Troca Pedras Flor de Lótus

Cod.: 239 Ref.: PG538

Nome das Pedras: Quartzo Verde, Pedra do Sol, Ágata Azul Céu, Olho de Tigre, Cristal de Rocha, Ágata Preta e Sodalita.
Pingente: Flor de Lótus
* Chamadores de Anjo

  • Disponivel:Em Estoque
  • Unidade: UN

R$ 104,00
até 6 x de R$ 17,33 s/ juros

 Informações do produto

 Semijoia folheada a ouro, produzida com o mais rígido   padrão de qualidade.

 Acabamento minucioso em detalhes e banho antialérgico.

 Nome das Pedras: Quartzo Verde, Pedra do Sol, Ágata Azul Céu, Jaspe Policromático, Cristal de Rocha, Ágata Preta, Sodalita.

 Pingente: Flor de lótus

 Peso: 24 g (Pingente + Pedras)

 

 Informações do banho

 1. Tombak

 2. Cobre Eletrolítico

 3. Cobre Fosforoso

 4. Paládio

 5. Ouro 24k Pré ouro

 6. Ouro 18k Banho de ouro

 7. Ouro 22k Cor final do ouro

Sobre a Peça:

De origem antiga, os Chamadores de Anjo são amuletos poderosos de proteção. Seu poder está ligado ao leve som que causa ao balançar a peça, assim, afastando os maus pensamentos com sua vibração. Também é conhecido como amuleto da maternidade. Atualmente, é uma joia de extrema delicadeza e utilizada por mulheres de todas as idades.

Atraia seu anjo da guarda com sua pedra natural favorita.


Pedras:

Quartzo Verde - De coloração densa e variável, o quartzo verde representa um amuleto de cura. O quartzo verde também é conhecido pelo nome de quartzo aventurina. Existem jazidas importantes no Brasil, Índia, Áustria, Rússia e Tanzânia.

Pedra do Sol - A Pedra do Sol é uma gema reconstituída, ou seja, é feita através da aglomeração ou fusão parcial de fragmentos de uma substância gemológica. A energia do sol inspira vitalidade e força.

Jaspe PolicromáticoO Jaspe é encontrado principalmente em Madagascar, Brasil, Uruguai, Egito e Canadá. Possui cores densas e variadas. Essa pedra está associada ao alívio do estresse e a cura. Sua superfície estampada torna cada peça exclusiva.

Cristal de Rocha - Cristal de rocha ou quartzo hialino é uma variedade cristalina de quartzo, geralmente incolor e transparente, podendo em algumas vezes ter tons variados de roxo, e em raras ocasiões até azul. Esse cristal é a variedade mais purado quartzo. Foi, durante séculos, uma das principais pedras preciosas sendo muito apreciada para fazer jóias e bolas de cristal. É encontrada em abundância em todo o mundo.

Sodalita - A Sodalita é uma pedra com estilo marcante, se tornou uma pedra ornamental importante a partir de 1891 quando vastos depósitos de material de boa qualidade foram descobertos no Canadá. Encontrada no Brasil, Rússia, Canadá, Namíbia e Índia.

Ágatas:

Azul Céu e Preta - A ágata é uma calcedônia com faixas, ocasionalmente mesclada. As faixas podem ser de cores distintas ou também de um tom muito uniforme. As cores mais comuns são vermelho, laranja, marrom, branco, cinza e cinza-azulado. Mas a ágata pode ser colorida artificialmente. O procedimento varia de acordo com a cor desejada e é aplicado depois de a gema ter sido lapidada. As principais jazidas de ágata no mundo estão situadas no Brasil: Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Uruguai.

Signos - * Peça em composição de várias pedras, abrange portanto, todos os signos.


Curiosidades:

Quartzo Verde - Desde a antiguidade, as variedades de quartzo foram os minerais mais utilizados na confecção de jóias e esculturas de pedra, especialmente na Europa e no Oriente Médio.

Pedra do Sol - De coloração alaranjada é muito requisitada em acessórios na temporada de verão.

Jaspe Policromático - Geralmente, o Jaspe inclui-se no grupo das calcedônias. O nome jaspe provém do grego e significa “pedra manchada”.

Cristal de Rocha - Na Antiguidade acreditava-se que o cristal de rocha era um gelo eterno, pois deriva de krystallos, palavra grega que significa “gelo”.

Sodalita - Versátil e muito usada na atualidade, a Sodalita ganhou esse nome em 1891 batizada anteriormente de Azul Princesa.

Ágatas:

Azul Céu e Preta - Há 3.000 anos a ágata já era usada como gema pelos egípcios. Atualmente é usada em objetos de arte, pedras para jóias e também na indústria por causa de sua tenacidade e resistência a ácidos. Os antigos romanos já conheciam a arte de tingi-las.

 


Consulte aqui